Homenagem a Vó Rosália

Pra falar da querida Vó Rosália
Já começo da fibra de guerreira,
Trabalhar, cozinhar e fazer feira
Vestido colorido e sandália.
Gostava de juntar parafernália
E há quem queira abrir o petisqueiro
A vassoura que varre o seu terreiro
Lhe espera, tristonha, na latada
Sua rede no alpendre pendurada
Sente falta do voo derradeiro.

O fogão pede lenha pra queimar
E esquentar o fundo da caçarola
No seu rádio hoje escuto uma viola
Sem ter ela por perto pra escutar.
Tantas frases que posso me lembrar
“Vão brincar debaixo do imbuzeiro”,
“Botem água no balde do banheiro”,
“Metam os pés, se levantem tá de dia”,
E aquele semblante de alegria
Que trazia seu brilho verdadeiro.

Hoje ficou saudade e lembranças
Dos seus filhos, dos netos, dos bisnetos
E dos ensinamentos tão corretos
Que nos deu, ainda quando crianças.
Nossas vidas são cheias de mudanças
E a senhora já teve que partir
Aprendi que chorar e que sorrir,
São opostos pra o mesmo sentimento.
Foste embora e em nosso pensamento
Permaneces bem distante de ir.

João Igor 18.03.15

Toda vez que me lembro de você, sinto o amor invadir meu coração!

Toda vez que me lembro de você
Sinto o amor invadir meu coração.

Eu possuo lembranças dos momentos
que vivemos e que vamos viver mais
meu amor por você não se desfaz
já faz parte de todos pensamentos.
Fiz exames e vi que os batimentos
aceleram em forma de paixão
ultrapassam a contagem de um milhão
quando chega a hora de te ver
Toda vez que me lembro de você
Sinto o amor invadir meu coração.

Mote e Glosa: João Igor

Soneto das Mães

O poeta guardou para as mães uma pequena homenagem. Feliz dias das Mães!

SONETO DAS MÃES – JOÃO IGOR

Deus criou do amor a criatura
De bondade encheu seu coração
Seu carinho, amor, compreensão
Por um filho enfrenta e faz loucura.

O seu colo aquece e acalma
E é normal toda a preocupação
Transparece riqueza em sua alma
Muitas vezes, sem ter nenhum tostão.

Nesta data, estás sendo lembrada
Mesmo assim já estás acostumada
Em ser mãe, acha tudo natural…

…Mas tua fibra, tua força e coragem
Calcifica de vez a sua imagem
Lhe tornando um ser ESPECIAL.

Homenagem as Mulheres – João Igor

Mulher fonte de doçura

E também de inspiração

Traz no ventre a missão

De formamos criatura.

Pureza e formosura

Tanta sensibilidade

Carinho, amor, vaidade,

Fibra, determinação

Mulher tu és a razão

Do viver da humanidade.

 

A sua fragilidade

Nunca quis dizer fraqueza,

Pois mulher, tu tens grandeza,

Caráter e simplicidade.

Chora, rir, sente saudade,

Ama e quer ser amada

Mesmo quando é magoada

Consegue se reerguer

É um exemplo de viver

Que por mim é retratada.

 

Não por ser 08 de março

Que recebe essa homenagem

É por ter garra e coragem

De conquistar seu espaço

Mais forte do que o aço

Brilha quão constelação

Quando explode, é um vulcão.

Mesmo assim o homem quer

É tão linda, ela, mulher,

Dentro de um coração.

 

 

Homenagem as Mulheres – João Igor

08/03/2014

Continuar lendo

Soneto da Saudade

Seu cheiro no travesseiro
na cama, um lugar vazio.
Lembranças o tempo inteiro,
presas em um desafio.

A voz que lhe encantava
não tem mesma rigidez.
Os versos que recitava
perderam-se todos de vez.

O teto já desabou
paredes, nada ficou.
Tudo isso foi ao chão.

Mesmo sem anestesia
tu fizeste uma cirurgia
e levou meu coração.

João Igor

sol

VEJO O SOL SE ESCONDENDO
ATRÁS DE UMA NUVEM CINZA
PARECE SUJA, RANZINZA
OU QUE ESTÁ O DEFENDENDO.
SE PONDO, ELE VAI DESCENDO
PARA DEBAIXO DO MAR
PRA BEM CEDO LEVANTAR
TRAZENDO MUITA ALEGRIA
DESEJANDO UM BOM DIA
PARA QUEM VAI TRABALHAR.

JOÃO IGOR