Soneto da Saudade

Seu cheiro no travesseiro
na cama, um lugar vazio.
Lembranças o tempo inteiro,
presas em um desafio.

A voz que lhe encantava
não tem mesma rigidez.
Os versos que recitava
perderam-se todos de vez.

O teto já desabou
paredes, nada ficou.
Tudo isso foi ao chão.

Mesmo sem anestesia
tu fizeste uma cirurgia
e levou meu coração.

João Igor

Anúncios

4 comentários sobre “Soneto da Saudade

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s